A Avenida, de Salazar a Kubitschek

A Avenida, de Salazar a Kubitschek


A ESTE – Estação Teatral dá corpo à segunda parte da trilogia A Avenida, a criação De Salazar a Kubitschek”, cobrindo agora a década de 60 do século XX. “A Avenida: de Salazar a Kubitschek” insere-se, assim, num tríptico cuja linha narrativa e toda a contingência da concepção plástica se desenrola linearmente, como se os espectáculos pudessem desdobrar-se num evento único.

Um retrato social e político de um país distante mergulhado em atavismos vários onde o poder central e a igreja governam a seu bel-prazer, é o que se busca como objecto de pesquisa, num trabalho que faz a companhia produzir uma nova representação sobre o que dramaturgicamente tem designado ao longo dos últimos anos de “exercício sobre a não-distância”. Como se faz acontecer de novo, de forma irrepetível, como se fosse a primeira vez, a Avenida que todos percorrem diariamente enquanto artéria central da sua cidade? Na primeira parte, a ESTE homenageou os lojistas, nesta segunda, que agora se representa, foca-se exclusivamente na vinda do ex-presidente do Brasil Juscelino Kubitschek à cidade, naquele que foi um desfile presidencial (ou de campanha eleitoral brasileira) que visou provocar o Estado Novo... e trouxe, logo a seguir, consequências. A terceira parte definir-se-à a partir do convívio e da reflexão dos dois primeiros objectos, estando, obviamente, definido como tema o “25 de Abril numa pequena cidade serrana do interior”.

Toda esta obra sobre a Avenida da Liberdade pode também ser entendida como uma homenagem ao Jornal do Fundão, dado que praticamente toda a pesquisa se centrou na consulta e estudo das publicações que cobriram essas quase quatro décadas.

 

Dramaturgia, encenação e selecção musical NUNO PINO CUSTÓDIO (co-criação JOANA POEJO, PATRÍCIA RAPOSO, PEDRO FINO e TIAGO POIARES)

Concepção plástica PATRÍCIA RAPOSO (objecto cenográfico original PEDRO NOVO)

Desenho de luz e montagem PEDRO FINO

Desenho de comunicação HUGO LANDEIRO DOMINGUES

Fotografia MIGUEL PROENÇA

Confecção e guarda-roupa ALFAIATARIA JUVENAL e MANUELA CARVALHO

Direcção de produção ALEXANDRE BARATA

 

Interpretação JOANA POEJO e TIAGO POIARES




 

Itinerância